Devocional – Ele ressuscitou!

“Ele não está aqui; ressuscitou, como tinha dito. Venham ver o lugar onde Ele jazia. Vão depressa e digam aos discípulos dEle: Ele ressuscitou dentre os mortos e está indo adiante de vocês para a Galileia. Lá vocês o verão. Notem que eu já os avisei”. (Mateus 28:6-7).

A maioria das pessoas denomina o Natal como a festa mais importante do cristianismo. Claro que é importante, celebramos o nascimento de Jesus, nosso Salvador, o unigênito filho de Deus. Porém, eu ainda considero a Páscoa, o dia mais relevante. O dia em que Jesus ressuscitou.

Você sabe o que significa Páscoa? Esta palavra significa “passagem” e tem origem hebráica – Pessach. Nós comemoramos após a primeira lua cheia que ocorre no início da primavera, no hemisfério norte. E durante os 40 dias que precedem a Semana Santa e a Páscoa, ou seja, a “Quaresma” , é lembrada o tempo (40 dias) passado por Jesus no deserto e todo o sofrimento que Ele suportou.

A Páscoa é a festividade mais importante para nós cristãos, não pelos ovos de chocolate, mas pela RESSURREIÇÃO DE CRISTO.
A Semana Santa, essa em que estamos, começa com o Domingo de Ramos e termina com o Domingo de Páscoa. Que dia feliz! Jesus ressuscita e aparece para os discípulos. Desde então nós temos a certeza de que Ele não está mais naquela cruz, sangrando, machucado, sofrendo com aqueles pregos e aquela coroa de espinhos. Cristo vive e está entre nós!

Sabe quando você louva, adora, chora se alegra e ora? Jesus está vendo tudo. Observando cada movimento, colhendo cada lágrima e intercedendo junto a Deus para algo ser feito. Não é maravilhoso saber disso?
Pois creia, a ressurreição é a vitória para todo o que crê em Jesus!

Desejo uma feliz Páscoa com muito chocolate mas acima de tudo que o seu coração esteja em Cristo pois Ele e só Ele ressuscitou e é o principal motivo nesta data!

Beijos RÔ.

Devocional – A verdade que liberta

“E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará” (João 8:32)

O processo de conhecer a Deus na minha vida aconteceu quando eu ainda era uma adolescente, com todos os questionamentos próprios dessa idade, enfrentando a separação dos meus pais, e ainda sem saber exatamente o que iria fazer da vida. Minha mãe começou a buscar a Deus nessa época e eu comecei a acompanhá-la na igreja, ainda um pouco confusa e cheia de interrogações. Aos poucos fui me apaixonando pela pessoa de Jesus Cristo. Eu conhecia a figura de Jesus na cruz, sempre como um sofredor e dono de milagres. Eu ainda não conhecia esse Jesus com quem hoje caminho, que me auxilia, ajuda e me ama tão incondicionalmente. Na verdade, eu era presa à religiosidade, presa à culpa, ao pecado e ao medo. Como a grande maioria das pessoas que ainda não conhece a Deus.

Não gosto de falar daquilo que não conheço. E se hoje me atrevo a falar de Jesus é porque ao longo de 15 anos tive experiências pessoais incríveis e sobrenaturais que me dão essa autonomia. Jesus é real, Ele vive e intercede por nós junto ao Pai.

Ao conhecê-Lo, queria muito saber qual seria a “verdade” que me libertaria. E me libertaria exatamente do quê? Hoje eu entendo que o maior desafio do evangelho não é falar da luz que nos afasta das trevas, mas ter a luz que clareia e orienta a vida e os nossos passos. Essa luz chama-se Jesus, que habita em nós através do Espirito Santo de Deus. Isso é estar liberto. É saber que nós temos um Deus que sempre nos dá uma segunda chance e que nos ama incondicionalmente. E melhor ainda. É de graça. Nada é cobrado ou instituído: “faça assim que eu te dou isso”. O Senhor nada cobra, apenas nos pede para sermos dotados de amor.

Quando comecei a escutar e a ler a Bíblia, fui sendo tomada de uma imensa curiosidade aliada à fé. Quanto mais eu conhecia as Escrituras, mas eu queria conhecer. E foi assim que eu comecei a ter intimidade com o Senhor. Essa é a verdade absoluta que nos liberta de um mundo pecador.

Sou grata a Deus por ter conhecido a Jesus naquela época. Agora, aos 30 anos, posso escrever para vocês contando as minhas experiências. No entanto meus pais, O conheceram já adultos, mais velhos, e nem por isso foram julgados ou menosprezados. Ao contrário, meus pais são pessoas admiráveis, com temor a Deus e que aqui na terra são os meus maiores intercessores. Oram por mim e pelo meu irmão.

Caminhar com Deus é muito diferente de ouvir falar. A Biblia é o livro mais lido no mundo. Mas isso não basta. A intimidade com Deus você vivenciará se buscá-Lo. Comece aos poucos, peça a Deus experiências genuínas, fale com Ele sobre a sua falta de fé, explique que você quer conhecê-Lo, mas ainda não sabe qual caminho tomar. Ele te responderá amorosamente, educadamente e dando uma paz que vem do Reino e que o mundo não proporciona. Tenho certeza absoluta que algo novo e bom acontecerá na sua vida.

Uma semana abençoada a todos nós!
Beijos, Rô.

Devocional – Deus vê a sua dor.

Deus vê a nossa dor

“Então eu disse: Quem dera eu tivesse asas como a pomba; voaria até encontrar repouso! Sim, eu fugiria para bem longe, e no deserto eu teria o meu abrigo.” (Salmos 55.6-7)

Sei que temos uma tendência inerente do ser humano de culparmos o outro por uma dor, uma tristeza, uma aflição… ou então, de culpar a Deus. Achamos que Ele está sendo sarcástico, que está gostando de nos ver com dor, chorando, tristes. Quando a dor chega e com ela a angústia e a depressão, quantas vezes desejamos fugir para um lugar bem longe de tudo do que está nos fazendo derrubar lágrimas e lágrimas. E aí lamuriamos e perguntamos: Deus onde está você? Porque Senhor estou nessa prova difícil? O que fiz para merecer esse castigo? Porque isso se creio em Ti e sou tão boa?

Pois eu tenho uma boa notícia para dar. Deus está vendo tudo. E talvez a noticia que você não gostaria de ouvir é exatamente essa: Deus está permitindo essa dor. Mas preste atenção. Deus não está alheio a nada. Porque Ele vê tudo, Ele sabe de tudo.

Querida leitora, existem situações que precisamos vivenciar por algum motivo que Deus não precisa revelar, porque Ele é soberano. Mas Ele pode sim te aliviar, te atender e te ajudar.
Nesse versículo acima, o salmista, um poeta, fala de asas de pomba e voar. Ele cita o abrigo no deserto, algo que deve ser muito raro, porque onde encontrar esse abrigo numa imensidão de areia e vento? E é exatamente assim que nos sentimos quando estamos sofrendo. Buscando um abrigo num lugar onde é quase impossível encontrar. E o que nos resta?

Em determinados momentos da nossa vida não há o que fazer realmente. Apenas confiar. E entregar toda aquela situação para Deus, mesmo que doa, mesmo que canse, mesmo que fragilize e desespere. Não desanime, Deus está no controle e recolhendo cada lágrima. Apenas fale: “Senhor Jesus, tire essa dor. Liberte-me disso”. Talvez a resposta não seja imediata, mas eu garanto que no tempo certo, a carga ficará mais leve e um dia terá o mesmo peso de uma pluma.

Eu sei que falar e esperar nos momentos cruciais e difíceis é algo que nos angustia. Não é fácil sentir dor fisicamente quando os médicos te viram do avesso e pedem para ter paciência. Não é fácil perder um parente que amamos, mesmo crendo na vida eterna. Não é fácil estar passando por uma situação financeira difícil, sem condições de pagar as próprias contas. Não é fácil ser abandonada por alguém que amamos verdadeiramente. Quantas lágrimas! Mas creia, Deus está vendo e se solidariza com você. O Senhor transforma a dor, usando-a para nos ensinar e fortalecer. Ele quer que a dor nos leve até Ele. A palavra do Senhor diz que Ele tem prazer em nos abençoar!

Você se lembra de quanto Jesus sofreu? Ele sentiu muita dor, Ele chorou e sofreu demais. E fez isso por nós. E um dia, cremos que Deus criará para nós um mundo maravilhoso, especial e sem dor. Mas enquanto estamos aqui, nesse mundo caótico, difícil, temos que enfrentar as adversidades. Não desanime com a sua dor. Ela terá um fim. Porque Deus jamais dará uma carga além das nossas forças. Por incrível que isso possa parecer nesse momento de dor.

Não retroceda na fé. Você irá vencer e esse tempo de dor servirá de testemunho do que Deus fez por você. Em breve, eu creio, você estará entoando o cântico da vitória. Levante a cabeça e creia nesse Deus que nunca nos deixa na mão.

Beijos. Uma semana abençoada.

Rô.

Devocional – A Alegria do Senhor é a Nossa Força!

A Alegria do Senhor é a Nossa Força! (Neemias 8.1-12)

Desafio alguém a dizer que nunca esteve desanimado na vida. Mesmo até aquele mais otimista, tem ou teve um momento que se sentiu enfraquecido, vulnerável, sem forças. E é natural, afinal somos humanos e o desânimo faz parte das nossas sensações e porque não dizer sentimentos. A gente tem a impressão de que tudo se volta contra a nossa vontade, que não há nada no mundo que vá nos levantar. Mas a notícia boa é que isso não é verdade. Nós temos sim um Deus que nos fortalece, conversa conosco e nos dá ânimo.

As experiências ruins, as situações tristes e o dia a dia estressante podem sim nos tirar a alegria. Mas eu creio que se tudo está nublado, a Palavra de Deus, a adoração, o louvor nos coloca de pé e alimentam a nossa fé.
Certa vez escutando uma pregação, o pastor ressaltou a importância de nas horas de luta e de desânimo colocarmos um louvor e cantar. Sim, cantar!!! Até em meio a lágrimas podemos cantar e pedir a força que vem Dele. Você já viveu essa experiência? Eu já. E em meio às adversidades e angústias não hesitei e cantei, adorei e louvei. E o Espirito Santo se alegrou tanto que tirou aquele coração abatido, aquela opressão e fez tudo novo. Tive uma sensação de paz e a confiança voltou.

Nós vivemos num mundo difícil, às portas da vinda de Jesus, assim eu creio. E todas as Suas palavras, promessas e profecias estão sendo cumpridas. Uma a uma. Se olharmos para esse mundo, desanimamos. Mas o Senhor diz: “No mundo tereis aflições, tende bom ânimo, Eu venci o mundo” (João 16:33). Eu sempre me lembro desse versículo quando algo me desanima.

Deus tem vida em abundância para nós. Ele não tem pouca coisa. Mas se permitirmos que a vida lá fora nos deprima, não teremos um tempo feliz por aqui. Pense assim: se está difícil, imagine enfrentar tudo isso sem Jesus?

Então, busque e olhe para o foco: O Leão da Tribo de Judá, o Príncipe da Paz, nosso Redentor, Consumador, Salvador. Ele sim é a nossa força, nosso consolo. Viva essa experiência você também!

Uma semana abençoada.

Beijos. Rô.

Devocional – Confiança total

“A ansiedade no coração deixa o homem abatido, mas uma boa palavra o alegra”. (Provérbios 12.25

Ansiedade é um tema tão falado hoje. A gente escuta debates, pontos de vista, testemunhos, receitas médicas. E no dia a dia driblar a ansiedade é algo tão difícil porque a natureza humana é ansiosa. Uns são mais, outros menos.
Eu tenho vivido momentos de ansiedade. Em todos os sentidos. Na minha área profissional e na vida pessoal. Afinal, todos sabemos que mesmo servindo e crendo em Jesus, as lutas chegam para nos testar, provar e assim darmos a nossa porção de fé.
Há momentos em que todos nós, que esperamos por respostas rápidas e soluções prontas, desanimamos. Lidar com problemas nos abate e muitas vezes, essas situações constantes diminuem a nossa fé. Pois é exatamente neste momento que Jesus Cristo quer de nós a total confiança.
Quando estamos em dificuldade, abatidos, ficamos tentados a agir por conta própria. Parece que o Senhor não está vendo nada e acabamos duvidando que Ele queira nos ajudar de fato. Mas tudo isso é bobagem nossa, porque apenas nos cansamos, iramos, desiludimos e acima de tudo, magoamos o coração de Deus.
Quero dizer que no momento no qual o cansaço, a tristeza, a dor, o abatimento tomarem conta de vocês, parem tudo. Apenas reflitam na forma como Deus vai conduzir a tempestade. Eu tenho aprendido isso. Nesse momento de abatimento, eu tenho buscado as respostas do nosso Pai Celestial. Ele tem me dado a direção e eu procuro segui-Lo. É fácil passar por problemas? Claro que não. Mas é exatamente nas extremidades que Deus age. Ele tem prazer em mostrar o Seu poder nos abençoando.
Vocês já viram uma carroça cheia de abóboras? Pois é exatamente no andar da carroça que as abóboras se ajeitam. Elas vão se empilhando, entrando nos cantinhos, se arrumando, até não despencarem mais. Com a vida é assim também. É com o tempo que ela vai sendo ajeitada.
Meu recado hoje é para você não desanimar, não ter ansiedade, não duvidar do que Deus pode fazer. Eu teria muitas linhas para escrever tudo o que Jesus fez por mim ao longo de 30 anos. Ele tem sido amoroso, conselheiro, meu médico, meu amigo, meu companheiro, meu Pai e incentivador. Não tenho como decepcionar o meu Rei. Preciso e prefiro sempre confiar.
Faça aquilo que está ao seu alcance. O que não está, não faça.

“Entregue o seu caminho ao Senhor, confie Nele e tudo o mais Ele fará.” (Salmo 37.5).

Uma semana abençoada, beijos
Rô.

Devocional – O perigo dos elogios

“Ai de vós quando todos os homens de vós disserem bem, porque assim faziam seus pais aos falsos profetas. (Lucas 6.26)”.

Quem não gosta de receber um elogio? Todo mundo gosta. E é bom, faz muito bem para a autoestima, afinal, um elogio é capaz de alegrar um coração tristonho. E elogiar, com sinceridade, agrada ao Senhor. Ele mesmo prega que não deve sair da nossa boca aquilo que não edifica. Mas aquilo que produz sentimentos alegres deve ser falado. Porém, o Senhor também nos alerta que até com os elogios devemos ser cautelosos.
Quando recebemos muitos elogios, nossa vaidade aflora. E ela é a maior alheia da carne. Quando estamos convencidos da nossa superioridade, da nossa beleza, da própria virtude e talento, tendemos a nos valorizar em excesso, e com isso, abandonamos um princípio básico do cristianismo que é a humildade, reconhecendo diante do Pai, a nossa total fragilidade e dependência de Deus.
Quantas pessoas depois de chegarem ao topo despencam? Isso é real. Acontece todos os dias. Por isso, devemos cuidar com os elogios que recebemos, porque algumas vezes eles veem carregados de hipocrisia. E quando o fizermos que sejam verdadeiros.
Faço o possível para produzir um bom material no blog para vocês. E também no meu dia a dia maquiando, espero sempre agradar a minha cliente. E é claro, que o meu coração fica agradecido e feliz com os elogios que recebo. Porém, aprendi com Deus a manter a humildade de reconhecer que se eu tenho algum talento devo a Ele.
Jesus é o dono da minha vida, Ele me abençoou com esse talento para maquiar. Como abençoou vocês com a vocação de cada uma. Porém, sou sempre lembrada por Ele que não devo ficar esperando elogios, apenas fazer o meu trabalho bem feito.
Na Sua Palavra, Jesus avisa os seus discípulos que ao invés de falarem bem deles, muitos iriam falar mal. E que falar bem era perigoso, afinal, os profetas do passado tão elogiados eram falsos. Por isso, sejamos cautelosos com os elogios. Tanto em dar, como em receber.
Afinal, só existe um que devemos verdadeiramente agradar: Jesus de Nazaré. Façamos a nossa parte com dignidade, procurando acertar. Porque uma coisa eu tenho certeza:. Aquilo que semeamos iremos colher. Dê o seu melhor.
Beijos
Boa semana
Roberta

Devocional – A expectativa da oração

Querida leitora,

Em outros devocionais falei a respeito do poder da oração. Mas hoje, gostaria de falar de um assunto que pouco pensamos: a expectativa da oração.

Para você entender melhor, citarei alguns exemplos: quando alguém adoece ou se depara diante de uma dificuldade financeira, escolhas e decisões profissionais, qual é nossa primeira atitude? Tentamos resolver pela nossa própria capacidade ou oramos a Deus?

Normalmente, escolhemos a primeira opção pois somos imediatistas e em algumas situações, por mais que oremos, não acreditamos que algo possa acontecer, ou se acreditamos, não damos o tempo necessário para que aconteça.

Não podemos tornar a nossa oração apenas um hábito ou um ato para aliviar a nossa consciência de que entregamos algo nas mãos do Senhor. É preciso realmente crer na intervenção de Deus nas nossas dificuldades. Ele se preocupa com a nossa rotina e o dia-a-dia. Creia que Deus agirá, mantenha a expectativa da ação divina, olhe para o alto, acredite no milagre e se necessário, aprenda a esperar.

Veja bem, acreditar no milagre não isenta a nossa responsabilidade de agirmos com equilíbrio, no entanto, não podemos permitir que ao fazer aquilo que deve ser feito, nos esqueçamos de que Deus pode ir muito além de nossa habilidade para resolver as situações. Seja responsável mas ore com fé e com a certeza de que Deus suprirá as suas perspectivas.

Que o Deus soberano, que controla tudo e todos te surpreenda e te conceda muito além de sua esperança e expectativa.

Uma semana abençoada.
Beijos!

Devocional – Cristã ou religiosa?

“Esse povo se aproxima de mim com a boca e me honra com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. A adoração que me prestam é feita de regras ensinadas por homens”. Isaías 29.13

Desde o início da minha caminhada com o Senhor, quando de fato comecei a conhece-Lo de verdade e a entender suas diretrizes para a minha vida, procurei não me tornar uma simples religiosa, isto é, fala muito e pouco faz.
É claro que existe uma grande diferença entre ser um cristão, com atitudes cristãs, ou ser apenas uma pessoa frequentadora de igreja. Uma vez escutei que a religiosidade morta traz uma cegueira enorme porque o “religioso” sequer consegue diferenciar a voz do Espirito Santo de Deus. Ele vai à igreja para ser visto, para se sentir bem durante toda a semana porque de certa forma sente que cumpriu com a sua obrigação da semana. Quer outro exemplo: tira duas horas para ir a sua igreja, participa, louva, dizima, ceia, mas na saída da igreja já discute com um motorista mais apressadinho. O pastor Messias Anacleto, que durante meu inicio de conversão foi o meu pastor e de quem guardo lindas recordações de suas pregações, sempre nos alertava quanto a isso. Ele dizia que a igreja está cheia de pessoas assim, que vão ao culto de domingo e logo no estacionamento da própria igreja, grita com um “irmão” por causa de uma vaga de carro. Está errado! Ser cristão é se colocar no lugar do outro “irmão”. É questionar, antes de qualquer atitude, se Jesus agiria daquela forma.
A religiosidade amarra a vida cristã. Não proporciona a liberdade de expressão de amor por Deus. Não deixa você crescer na fé. E o pior de tudo, não permite que você tenha intimidade com o Pai.
É claro que devemos ir à igreja e escutar as pregações que é o alimento para a nossa alma. O Senhor diz na Sua Palavra que temos que viver em comunhão com os irmãos, para que sejamos apenas um Corpo em Cristo. E para isso é preciso estarmos congregando, dividindo alegrias e tristezas, buscando aconselhamento com os nossos líderes espirituais. Temos que ser obedientes a Deus. (Efésios 6: 5,6).
Ser cristão é renúncia 24 horas por dia. Precisamos ser exemplo e luz por onde passamos. Querida leitora, sem julgo algum, até mesmo porque este devocional direciono em primeiro lugar a mim.

Pergunte a si mesma no lugar de maior sinceridade que há em você:

“ Sou cristã ou religiosa? “

Se estiver mais pra segunda opção, não se martirize, no entanto comece sua transformação hoje!
Uma semana abençoada, beijos
Rô.

Devocional – O meu, o seu, o nosso milagre.

“Permanecer firme, confiante e positivo, pois aquele que prometeu é fiel para cumprir”. (João 15).

Você já recebeu um milagre? Já foi testemunhou algum? Ou pelo menos ouviu falar? Creio que já. Todos nós sabemos o que é um milagre e principalmente, sabemos quem é o dono dele: Jesus. Aquele que faz do jeito que quer, na hora que quer e para quem Ele quer. Jesus Cristo na sua imensa misericórdia abençoa com milagres os justos e os ímpios. Não faz acepção de pessoas, jamais. É muita arrogância dos cristãos afirmar que o Senhor abençoa apenas os que proferem a fé cristã. Deus é tão bom, tão abençoador, que simplesmente dá e opera milagres e mais milagres na vida daquele que Ele escolhe para receber.
Como eu já fui abençoada com milagres. Muitos eu não vi. Foram livramentos imensos, que hoje eu entendo e senti. Outros, cheguei a testemunhar na igreja para as pessoas se alimentarem da fé genuína que habita no meu coração.
A Bíblia tem vários relatos dos feitos impossíveis de Deus. O mais conhecido é o da multiplicação dos peixes. Sem falar no da água transformada em vinho. Sabe o que eu acho o mais incrível, mesmo com toda a sua soberania, Jesus nunca fez alarde de seus milagres, nem pedia para as pessoas saírem contando. Simplesmente operava-os e seguia o seu caminho. Mas nós, enquanto filhos que recebem a benção do Pai, temos que testemunhar para que aqueles que duvidam ver em nós o agir de Deus na sua totalidade.
Todo milagre vai exigir algo de nós, além da fé e do sacrifício pessoal, a persistência e perseverança. Quando preciso que algo impossível aos meus olhos aconteça dobro o meu joelho e clamo com todo o meu coração. Vou diante de Deus como uma menina pequena no colo do pai. Explico a minha necessidade e espero pelo Seu agir. Jesus nunca me deixou na mão. Ele sempre me socorre. Mas… no tempo Dele. Persevere, não abra mão. Isso move o coração do Senhor que é fiel.
Meu desejo é que o seu milagre chegue essa semana!
Creia. Confie. Entregue.
Uma semana abençoada, beijos
Rô.

Devocional – Pequenos gestos que transformam!

Olá meninas,

Há alguns dias recebi um recado especial de uma leitora. Além das palavras de carinho, ela me disse que estava um pouco perdida e sem um local para participar e aprender sobre Deus. Por acompanhar o blog e os devocionais, perguntou discretamente onde eu participava e achei um máximo! Rss. Respondi a mensagem e a convidei para um dia conhecer a igreja que frequento.

Para minha surpresa, ontem, ao final do culto, adivinhem quem eu encontrei? Hahaha…ela mesma. Com uma certa timidez se aproximou e com um abraço gostoso, cheio de gratidão, me contou detalhes do que aquela simples mensagem lhe causou. Disse que no dia em que eu a respondi (lembro-me que já era tarde), ela estava orando, pedindo uma direção a Deus e não conseguia dormir. Então entrou novamente na internet e viu que eu tinha respondido. Ao ler a minha resposta, ficou emocionada e sentiu que era um sinal dos céus. Sedenta por Jesus, acessou o site da igreja, enviou mensagem e mesmo sem esperar, uma equipe especializada prontamente a respondeu.

Participou de um culto, aprendeu sobre a palavra de Deus, compreendeu o ensino e já está fazendo parte de um grupo de estudo bíblico. Além disso, trouxe toda a família junto com ela. Quando conversávamos, via o brilho de seus olhos, seu semblante expressava alívio e gratidão por ter sido tão bem acolhida e amada.

Não imaginamos como uma simples atitude pode causar mudanças significativas na vida de alguém. Neste caso, não apenas de uma pessoa, mas de uma família inteira que se encontrava desamparada emocionalmente e espiritualmente. Hoje essa família possui novos amigos, uma cobertura espiritual e reais motivos para servir no Reino de Deus.

Fazer a diferença na vida do próximo pode levar apenas alguns minutos, mas o impacto será eternamente recompensador a você e a ele.
A você querida leitora que tanto me agradeceu, saiba que quem ganhou o presente fui eu!

Uma semana abençoada, beijos
Rô.