Home Micropigmentação 6 Erros de micropigmentação que você pode estar cometendo

6 Erros de micropigmentação que você pode estar cometendo

por Roberta Peixoto Academy

Já dizia o ditado: errar é humano. Porém, persistir no erro é uma opção. Profissionais de todas as áreas estão suscetíveis ao erro, pois isso demonstra uma vontade de realizar algo que se acredita. Na micropigmentação, isso não é diferente. Mas estamos tratando de uma atividade semi-permanente, portanto, devemos procurar embasar nossa técnica em conhecimentos fundados em fatos e também experiências que guiem o melhor caminho a ser trilhado.

Vamos falar nesse post sobre 6 erros que mais acometem profissionais de micropigmentação, independente do tempo de carreira.

Vamos lá?

#1 – Fazer o mesmo formato de sobrancelha para todas

O que você acharia se você e uma amiga contratassem um profissional de decoração e  essa pessoa fizesse exatamente o mesmo projeto para vocês? Os mesmos móveis, a mesma cor de pintura nas paredes e os mesmos objetos de decoração. 

Você sentiria que o seu dinheiro não foi bem investido, não é mesmo? O profissional não teria prezado pela sua individualidade e personalidade, e nem as da sua amiga. 

Quando falamos de micropigmentação de sobrancelhas não é diferente.

Elas possuem formatos, espessuras e tamanhos distintos. Algumas mais arredondadas, outras mais volumosas, outras mais longas. São diversas características que devemos considerar para que possamos ressaltar a beleza de cada pessoa, mantendo o aspecto natural.

Por isso não é possível realizarmos um “modelo de sobrancelha” para todas as clientes. O que ficará harmônico em uma pessoa pode não necessariamente contemplar outra. Esse é o principal objetivo de entendermos um pouco mais sobre o que é visagismo.

O visagismo trabalha a linguagem visual e as características físicas de cada pessoa para proporcionar harmonia e uma identidade única.

A micropigmentação é uma ferramenta que utilizamos para enaltecer a beleza da pessoa e corrigir pequenas assimetrias e falhas. Se fossemos tentar mudar radicalmente o formato da sobrancelha de uma pessoa o resultado ficaria artificial e desproporcional ao semblante da cliente.

Ao atender uma cliente, observe meticulosamente a sua sobrancelha: ela é comprida ou curta? Volumosa ou rala? Arqueada, reta ou curvada? A distância entre as sobrancelhas é grande ou pequena?

Ter noção sobre esses detalhes fazem toda a diferença no resultado seu trabalho e proporcionam mais satisfação à cliente.

#2: Reutilizar agulhas

Talvez o mais grave erro que podemos cometer na micropigmentação é esse: reutilizar a agulha do procedimento! Você pode estar perplexa (o que é um bom sinal, pois mostra bom senso), mas existem muitas pessoas na nossa profissão que fazem isso.

Mesmo quando reutilizada na mesma cliente, realizar essa prática é um risco para saúde da pessoa, seja a agulha guardada por você, profissional de micropigmentação, ou pela cliente. 

Existe contaminação a partir do momento que retiramos a agulha da embalagem. A perfuração da pele da cliente com uma agulha que ficou dias (ou semanas) exposta a uma diversidade bactérias existentes no ar e objetos, é garantia de perigo à saúde e, muitas vezes, à vida da cliente.

O fator financeiro é o que leva muitas profissionais a abordarem essa prática, mas uma dica é incluir o valor do total de agulhas que você precisará no seu preço final. 

Se você precisar de uma agulha para o dia do procedimento e outra para o dia do retoque, inclua o valor de duas agulhas no preço do seu serviço. Se for usar três agulhas, inclua seis. E assim por diante.

Não corra o risco de prejudicar a sua carreira e, pior ainda, a saúde de uma pessoa que confiou à você um trabalho de responsabilidade.

#3: Qual cor usar nas sobrancelhas?

Já dei centenas de aulas ao longo desses anos desde que abri a Roberta Peixoto Academy e uma pergunta que é recorrente em cada uma das turmas que ministrei:devo usar o pigmento da coloração do cabelo da cliente ou da sobrancelha?.

É uma questão válida, afinal, quando pintamos o cabelo de uma cor diferente do nosso natural, muitas vezes buscamos igualar o tom das sobrancelhas com a mesma coloração.

Porém, na micropigmentação há alguns fatores que devemos levar em conta.

Imagine o seguinte caso: uma cliente, de cabelos castanhos escuros naturais, usa coloração loira nos cabelos mas deixa as sobrancelhas naturais. Se você utilizar pigmento para atingir o mesmo tom do cabelo, a sobrancelha da cliente ficará com duas cores: castanho escuro e loiro! 

No momento em que a sua cliente entrar no seu espaço, você desconsidera totalmente a cor dos cabelos dela. A regra que aplico em 99% dos casos: utilizar a cor do fio da sobrancelha.

A partir da identificação da cor do fio da sobrancelha é que podemos mesclar ou não diferentes cores e proporções até chegarmos no tom exato desejado.

Porém, existem casos em que a cliente tinge as sobrancelhas com uma determinada cor há anos. Ter as sobrancelhas de outra cor é o normal para ela. Nesses casos, você pode sim utilizar a mesma cor da tintura que ela aplica nas sobrancelhas, uma vez que ela sempre o faz.

#4: Abrir mão do seu senso estético para agradar a cliente

Uma cliente determinada entra no seu espaço. Ela pede para fazer um formato de sobrancelha artificial e geométrico. Ou pede uma coloração extremamente escura para os lábios. Ou ainda é incisiva em pedir um delineado super longo e grosso. 

Você com certeza já viveu alguma (ou todas) dessas experiência na sua carreira de, não é mesmo?

Algo que é absolutamente normal, afinal a cliente chega com expectativas até nós e queremos que a ela saia feliz com o nosso trabalho. Mas até que ponto devemos satisfazer os desejos de uma pessoa que pode ter uma referência estética diferente da nossa?

É algo particular e variado de pessoa para pessoa. Mas posso garantir: achar o meio termo é a melhor solução. Você não precisa abrir mão totalmente do que você acredita e nem impor 100% do que você acha que irá ficar melhor em sua cliente.

Principalmente para quem está iniciando a carreira como micropigmentadora e quer construir uma cartela de clientes, é normal vermos profissionais que saem completamente do seu senso estético.

Mas algo que você deve ter em mente desde o início: você é uma marca e toda marca tem a sua assinatura!

Se você executa trabalhos mais naturais e delicados, não faz sentido querer agradar a cliente que deseja uma sobrancelha artificial e geométrica, não é mesmo?

Converse e explique porquê a sua opinião como profissional e o seu entendimento estético só irá ressaltar aquilo que ela tem de bonita. Se a cliente não quiser ceder, ela não é a sua cliente ideal.

Pois imagine você seguir duas linhas completamente distintas de efeito. Como as pessoas poderão julgar o seu trabalho sem uma consistência?

Mas é importante frisar: jamais abra mão da segurança da cliente por conta de uma insistência.

Por não terem o mesmo conhecimento da área que você, muitas clientes às vezes acabam pedindo procedimentos mirabolantes na micropigmentação, como se tudo fosse possível. E nós sabemos que não é bem assim.

Se a sua cliente persistir em um efeito que você sabe que irá colocar em risco sua saúde, esse é o momento de você estabelecer um limite entre o que é aceitável e o que é perigoso. Mesmo que isso te custe perder uma cliente.

Por isso lembre-se: nunca realize um procedimento que poderá denegrir o seu profissionalismo e ainda poder colocar a imagem da sua cliente em risco.

#5: Padronizar os fios

Quando observamos uma sobrancelha natural, quais são as principais características que você percebe que fazem dela algo real?

Na natureza é comum encontrarmos inconstância. Uma árvore não possui os mesmos tamanhos ou quantidade de galhos em ambos os lados. Montanhas não são esculpidas milimetricamente obedecendo uma regra de proporção e o formato dos rios também passa longe de ser algo padronizado.

Quando falamos de fios na micropigmentação de sobrancelhas, podemos abordar exatamente esse mesmo conceito encontrado na natureza.

Os pelos não precisam, necessariamente, seguir a mesma direção e ter o mesmo formato em todo o comprimento da sobrancelha. Você pode utilizar diferentes tamanhos para um pelo do início da sobrancelha e outro para o final, por exemplo. Isso trará movimento e naturalidade ao conjunto.

O mesmo podemos dizer quanto ao sentido dos fios. Analise a sua própria sobrancelha. Você irá reparar que os pelos não são uniformes e que em dada altura eles mudam de direção. Alguns são retos, já outros mais inclinados.

Padronizar algo que é construído naturalmente de forma irregular é resultar em algo artificial. Na micropigmentação, buscamos sempre enaltecer aquilo que a cliente tem de natural e deixar ainda mais belo, não é mesmo?

É importante sim corrigirmos assimetrias e falhas de uma sobrancelha, mas jamais podemos perder a essência e características que ela possui.

Portanto, sempre observe bem os pelos da sobrancelha da sua cliente. Verifique o seu formato. O que você pode fazer para deixá-la ainda mais bonita? 

Atingir um efeito natural que as pessoas não consigam diferenciar uma micropigmentação de uma sobrancelha real é o principal objetivo da micropigmentação realista.

#6: Não avisar os pós-cuidados à cliente

Você recebe a cliente em seu espaço. Ocorre tudo bem procedimento durante o procedimento e a cliente sai feliz com o resultado. Passam-se alguns dias e a cliente entra em contato com você, desesperada por não saber o que está acontecendo com a micropigmentação, que antes estava linda e agora parece desbotada e estranha.

Casos assim são comuns, por conta da cliente não saber quais eram as fases do pós-procedimento. 

Isso pode acontecer com qualquer profissional, mas é importante termos artifícios para não nos esquecermos de conversar com a cliente sobre os cuidados que ela terá de ter após o procedimento.

Pode parecer apenas um detalhe do seu atendimento, mas acredite: os detalhes fazem toda a diferença no seu trabalho.

Quando você toma o seu tempo para explicar à sua cliente tudo o que irá acontecer com ela dali para frente, demonstra cuidado e profissionalismo da sua parte. O seu atendimento não acaba quando você desliga o seu dermógrafo.

Para um bom resultado de micropigmentação, é necessário tanto um bom desempenho técnico da profissional quanto pós-cuidados por parte da cliente. Pois, você corre o risco de ter um trabalho onde deu o máximo de si e executou com destreza ser afetado pelo fato da cliente simplesmente não saber que ela não poderia molhar a área micropigmentada pelas próximas três horas, por exemplo. 

Para não correr o risco de esquecer de todos os detalhes importantes que a sua cliente terá que se atentar, faça um cartãozinho para entregar após o procedimento, com todos os detalhes de pós-cuidados que ela deverá ter.

Se você gostou desse conteúdo, temos um ebook sobre como escolher um ótimo curso de micropigmentação – e não cometer mais esses e outros erros 🙂 Para ter acesso, clique aqui.

You may also like

Deixar Comentário