A bondade do Senhor jamais acaba

 

Você conhece a história do profeta Jeremias? Foi ele quem escreveu Lamentações. Neste livro, Jeremias, conhecido como o “profeta chorão”, declarou visivelmente sua dor pela cidade e pelo povo e pelo momento que estava vivendo, triste, angustiado, abalado. Neste livro e por isso o nome de “Lamentações”, tem palavras doídas e de sofrimento. Trata-se de um alerta para todos nós, que em momentos assim, devemos derramar nosso coração como água na presença do Senhor.

Imagine uma água corrente, ela é continua e nunca cessa. E é assim que devemos agir, com o nosso coração choroso e decepcionado, Creia amada, que em Deus, você encontrará esperança e amor. Nunca ache que Jesus ignora sua dor. Aquilo que você está passando, Deus está observando, o Senhor entra com providência, estende a mão para o abatido, se compadece de sua dor, as misericórdias de Deus jamais se esgotam.

Olha que lindo isso: “Torno a trazer isso à mente, portanto tenho esperança. A benignidade do Senhor jamais acaba, as suas misericórdias não têm fim; renovam-se cada manhã. Grande é a tua fidelidade. A minha porção é o Senhor, diz a minha alma; portanto esperarei nele. Bom é o Senhor para os que esperam por ele, para a alma que o busca”. (Lamentações 3:21-25).

Creio que em meio as dificuldades, quando olhamos para um lado e para o outro e não encontramos resposta, só nos resta dobrar os joelhos e crer. E certamente Deus entrará com resposta. É a sua graça salvadora que nos ensina a vivermos uma vida segundo o Seu coração. A busca depende de você!

Vigílias, campanhas, cultos, tudo isso é muito importante. Mas nada é mais importante do que o nosso compromisso de oração e compromisso com Deus. Todos os dias adote esse hábito, exercite, tire um tempo em meio à agenda atribulada, vá para o seu quarto e fique em oração, nem que for por 15 minutos, mas faça. Deus te responderá e te mostrará que é com você, até nos momentos que você julga isso impossível.

A paz,
Roberta