Home Devocional A história de Ester

A história de Ester

por Roberta Peixoto Academy

O rei amou a Ester mais do que todas as mulheres, e ela alcançou perante ele favor e benevolência mais do que todas as virgens” (Et 2:17).

Dando continuidade à série Mulheres da Bíblia, hoje escrevo sobre Ester, protagonista de uma história incrível, considerada uma mulher sábia, estrategista, corajosa, amável com todos, inteligente, bondosa e que salvou seu povo da morte, além de ter conquistado o coração do rei da Pérsia. Vamos conhecê-la?

Ester era órfã, filha de Abiail, uma judia exilada na Pérsia. O nome Ester significa estrela, não é lindo? Pois então, Ester foi criada com seu tio Mardoqueu. Certo dia, o rei Assuero da Pérsia fez uma grande festa para o povo e enquanto ele oferecia banquete aos homens, a sua esposa fazia o mesmo, oferecendo um banquete para as mulheres. Chegou em um momento da noite, o rei pediu para a esposa que se chamava Vasti, que ela chegasse até ele usando a coroa real, mas ela se recusou, talvez porque era algo desonroso para ela.  Diante da recusa, Assuero a tirou do posto e foi assim que teve início a história com Ester.

Assuero precisava de outra rainha e pediu que todas as moças virgens e bonitas se apresentassem para o “posto”, e Ester estava entre elas.  Depois de se submeter a um tratamento de beleza durante um ano, Ester foi levada até o rei Assuero. E foi assim que ela tornou-se sua esposa, tornou-se rainha e começou a viver no Palácio. Acontece que um importante príncipe da pérsia chamado Hamã, um amalequita que era um povo inimigo de Israel, resolveu destruir todos os judeus que havia no reino, porque Mardoqueu não se inclinava diante dele, e isso o príncipe considerava um desrespeito. O que fez Mardoqueu?

Contou para a sobrinha Ester o plano maldoso e pediu para ela tentar interceder junto ao marido. Mardoqueu fez mais, ele falou para ela que Deus certamente havia permitido tudo aquilo para ela agir a favor do povo judeu. E assim, ela, com sabedoria, agiu. Um detalhe importante é que o rei não sabia que Ester era de origem judaica. E por isso havia concordado com o plano de Hamã.

Mas o que fez Ester? Ela conclamou todos os judeus a jejuarem durante três dias porque ela precisaria entrar na presença do rei. E naquela época, a rainha tinha que esperar o rei chamá-la! Após três dias, belíssima, Ester foi até o pátio do palácio, quando Assuero a viu e a chamou. Perguntou à esposa o que ela queria, e disse-lhe que daria a ela até mesmo metade de seu reino, porque a Bíblia conta que o marido a amava demais.

Ester, agindo com muita sabedoria, apenas o convidou juntamente com Hamã para participar de um banquete que ela havia preparado. Na ocasião do banquete, Ester solicitou permissão para preparar um segundo banquete no dia seguinte. Foi quando ela contou que era judia e relatou o plano maléfico de Hamã.   No final, o rei foi favorável a Ester, enforcou Hamã. A rainha conseguiu um novo decreto autorizando os judeus a se defenderem. E assim, os judeus exterminaram seus inimigos.

A história de Ester nos leva a refletir sobre a soberania de Deus e o cuidado com as nossas ações. Ester ouvia os conselhos de pessoas mais experientes, ela nunca foi intempestiva. E foi por causa da sabedoria dela que o povo judeu foi salvo. Ester foi a ferramenta que Deus usou para evitar que o massacre judeu acontecesse.

Percebeu como Deus trabalha? Por isso, diante de situações difíceis, devemos pedir estratégias a Deus.  Ester poderia muito bem permanecer calada, ver seu povo exterminado e continuar na zona de conforto. Mas ela enfrentou! Há situações em que agir de forma correta necessita de coragem, mas ainda assim valerá a pena. Deus vai te socorrer e te honrar. Confie Nele de todo o seu coração!

A paz, Roberta

You may also like

Deixar Comentário