Home Devocional A lealdade de Rute

A lealdade de Rute

por Roberta Peixoto Academy

Rute, porém, respondeu: não insistas comigo que te deixe
e que não mais te acompanhe. Aonde fores irei, onde ficares ficarei! O teu povo será o meu povo e o teu Deus será o meu Deus!

17 Onde morreres morrerei, e ali serei sepultada. Que o Senhor me castigue com todo o rigor se outra coisa que não a morte me separar de ti!” (Rute 1:16, 17; 2:11)

Continuando o nosso estudo sobre as mulheres da Bíblia, hoje vamos conhecer a história de Rute, uma moabita que deixou para trás seus deuses e sua terra para se tornar adoradora de Deus. Ela viveu no período dos juízes e que aparece como principal personagem no livro do Antigo Testamento.

Rute tinha um coração bondoso e acolhedor, ela demonstrou grande amor por sua sogra, Noemi. Esta, seu marido e seus dois filhos, mudaram-se para Moabe por causa de uma fome que estava acontecendo em Israel. Mais tarde, os filhos dela se casaram com mulheres moabitas, Rute e Orpa. Só que, algum tempo depois, o marido de Noemi e os dois filhos dela morreram, deixando as três mulheres viúvas.

Assim, Noemi decidiu voltar para Israel, já que a seca tinha acabado. Rute e Orpa também queriam ir com ela. Mas Noemi pediu que elas retornassem para as suas famílias. Orpa fez isso, mas Rute se apegou lealmente a sua sogra, demonstrou seu profundo amor por Noemi e lhe falou que não a deixaria. E mais: afirmou que somente a morte poderia separá-las.

O que significava que Rute trocaria a sua nacionalidade para tornar-se judia e abandonar seus deuses e assim, crer no Deus de Noemi. Olha que linda demonstração de fidelidade e respeito!

Por ser uma nora leal e muito trabalhadora, em pouco tempo Rute criou uma boa reputação em Belém, cidade de Noemi. Um rico proprietário de terras chamado Boaz ficou muito impressionado com Rute e generosamente providenciou alimento para ela e Noemi. 

Rute era uma mulher disposta, determinada, corajosa, braçal, ela aproveitou da época de colheita da cevada que precede a colheita de trigo para conseguir sustento para ela e a sogra. Por isso Rute acabou indo trabalhar nos campos de Boaz e ele, impressionado com a sua dedicação, concedeu-lhe alguns privilégios. Mais tarde, Rute que era uma gentia, casou-se com Boaz e se tornou antepassada tanto do rei Davi como de Jesus Cristo. 

Com Rute aprendemos sobre lealdade e amor. Uma nora deixar tudo para trás, sua casa e família, para não deixar a sogra abandonada é algo raro. Além disso, aprendemos como Rute era trabalhadora, destemida. Uma mulher que abraçou a sua fé em Deus e enfrentou desafios. Assim Deus a honrou grandemente.

Que a história de Rute sirva de inspiração para a sua fé. Muitas vezes algumas situações fogem do nosso controle, mas se permanecermos com os olhos em Deus, Ele trará sustento, consolo, resposta, direção e uma grande vitória!

A paz,

Roberta

You may also like

2 comentários

Gizele 23 de fevereiro de 2020 - 11:36

Eu amo esta história ❤️ Eu sou a Rute ao contrário cuido da minha mãe cuido do meu trabalho da minha filha.
Embora me sinta sozinha sei que Deus um dia colocada uma pessoa pra cuidar de mim 🙏🏻

Responder
Hildete zamariano 24 de fevereiro de 2020 - 07:13

Ja tinha lindo sobre Rute, mas da maneira que vc descreveu consegui viajar na história. Participo de uma célula, e isso é muito bom pro meu conhecimento e crescimento espiritual 🙏

Responder

Deixar Comentário