Carregue a cruz

“Então ele chamou a multidão e os discípulos e disse: ‘Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me'”. (Marcos 8:34)

Sempre escuto as pessoas comentarem “eu tenho uma cruz para carregar, ou até, “a minha cruz é fulano ou ciclano”, ou “todos nós temos cruzes para carregar”. Eu, pessoalmente, não gosto de falar isso, porque a mensagem da cruz é algo tão importante que relacionar a cruz a alguém parece um sacrifício sobrenatural suportá-la. E na verdade, devemos exercer a tolerância até com quem dá trabalho, muitas vezes nos ofende ou é de difícil convivência.

 

Creio que ao dizer isso, nós perdemos o real significado da cruz. Eu estava lendo sobre a mensagem da cruz e entendi que toda pessoa que em Jerusalém (na época de Jesus), que carregava uma cruz na rua, estaria impreterivelmente cercado por guardas romanos, e todo mundo saberia para onde aquela pessoa estava indo: para fora da cidade e onde seria crucificada. Que tristeza não é mesmo? Já não bastasse toda dor, sofrimento e humilhação, aquela pessoa sabia que ia morrer.

 

Em uma analogia com a nossa vida cristã, Jesus diz no versículo acima, que tomar a própria cruz e segui-Lo é uma atitude de muita fé e obediência a Deus É morrer para nós mesmos e fazer a vontade Dele mais do que a nossa própria vontade. Claro que não significa que nossa vida será apenas de infortúnios, tristeza e dor. Mas que haverá momentos na trajetória que teremos que abdicar, renunciar e continuar com Cristo, custe o que custar porque Ele tem um final melhor, mesmo que a gente, no momento, não entenda.


Amada, você tomou a cruz e segue Jesus? Saiba que há um preço a pagar por isso e certamente, muitas coisas na sua vida, você terá que abrir mão porque Jesus é perfeito. Mas se você obedecer, garanto que a sua vida será abençoada e alegrará o coração do Senhor.

 

Viva a vontade Dele, que é boa, perfeita e agradável. Carregue a cruz e saiba que valerá a pena.

 

Uma semana em Cristo,

Roberta