Home Devocional Maria, a escolhida do Senhor

Maria, a escolhida do Senhor

por Roberta Peixoto Academy

“Aqui está a serva do Senhor; que se cumpra em mim conforme a tua palavra”. Lucas 1:38

Se me perguntam qual mulher da Bíblia eu considero a mais importante, sem dúvida alguma afirmo que no meu ponto de vista é Maria, mãe de Jesus. Tenho um coração cheio de amor por Maria e o que ela representa no contexto bíblico. Deus achou graça em Maria e a escolheu para trazer em seu ventre o menino Jesus, nosso Salvador e Redentor.

Mas vamos aprender sobre Maria. Ela era uma jovem pobre, morava numa aldeia de Nazaré que fica na Galiléia, ao norte de Jerusalém. Tratava-se de uma região mais pobre, então Maria tinha uma vida muito simples, era noiva de um carpinteiro chamado José.  A Bíblia não dá detalhes específicos sobre a vida de Maria, mas é descrita como uma mulher que nunca havia conhecido homem algum, ou seja, ela era virgem. Por isso foi uma concepção milagrosa por obra do Espirito Santo. Maria gerou o menino Filho de Deus e não de um homem.

O profeta Isaias no capitulo 7:14 já havia profetizado o nascimento de Jesus: Portanto o mesmo Senhor vos dará um sinal: Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e chamará o seu nome Emanuel.” A propósito, Emanuel significa Deus Conosco, um nome profético de Cristo. Já o nome de Jesus é seu nome próprio e pessoal.

Vez ou outra imagino Maria cuidando de Jesus pequeno, ainda bebê, depois ele crescendo, tornando-se adolescente, adulto e todas as atenções de Maria com seu filho. Calcule saber que você deu a luz Àquele que seria o Messias, o único filho de Deus. Quanta responsabilidade! Sim, Maria é especial e deve ser respeitada como tal. No texto de Lucas 1.26-38, ao saudá-la, o anjo Gabriel a chama de “muito favorecida”. Ele fazia menção à grande bênção que lhe estava reservada, afinal, o anjo anunciou que ela conceberia um filho que seria chamado Jesus.

Como era grande a fé daquela mulher que aceitou a missão sem questionamentos, amando Deus acima de todas as coisas e dizendo: “A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegrou em Deus, meu Salvador” (Lucas 1: 46,47). Maria sabia exatamente a causa de ser uma bem aventurada, não por ela própria, mas por causa das grandes coisas que Deus estava operando em sua vida. Maria coloca-se humilde diante Dele dizendo: “Porque o Poderoso me fez grandes cousas. Santo é o seu nome” (Lucas 1: 49).

Quando leio as passagens sobre Maria, fico impactada pela sua humildade, porque a mãe de Jesus não via nela própria qualquer qualidade a ponto de ser escolhida para gerar o filho de Deus. Claro que ao ser comunicada pelo anjo, ela deve ter ficado assustada, confusa, mas ainda sim, colocou-se como serva, ressaltando apenas que Deus cumprisse nela segunda a Sua vontade. Isso não é tremendo?

A vida de Maria foi caracterizada pela fé, obediência e humildade. Uma mulher maravilhosa, que teve o enorme prazer de segurar nos braços o Salvador do mundo e que continuou humilde, caminhando na terra como uma serva e amada mãe de Jesus Cristo.

Sempre é importante lembrar que Maria não era da alta sociedade, não tinha qualquer poder, mas ainda assim, aquela jovem foi separada por Deus que não se importa com o que temos, mas com o que somos, com o que trazemos no coração. O exemplo de Maria é eterno. Ela desempenhou uma tarefa que estava no plano de Deus e que mudaria a história da humanidade.

Que todas nós tenhamos sempre em mente o caminhar com Jesus. Com humildade, exercendo nosso papel de serva e também de filha. Que tenhamos sempre a oportunidade de aceitar o plano de Deus sem questionamentos, de saber que os planos Dele são maiores que os nossos e que, acima de tudo, o Seu propósito seja cumprido em nossas vidas.

A paz, Roberta

You may also like

2 comentários

Idelvania 16 de fevereiro de 2020 - 17:25

Nossa que devocionário lindo!!!! Penso como você sobre maria, e me emocionei muito como tudo que você escreveu!!!!

Responder
Vanessa 16 de fevereiro de 2020 - 19:52

Lindo texto Roberta.
Obrigada por compartilhar esses textos, vc é iluminada por Ele.
Paz, Vanessa Izing

Responder

Deixar Comentário