O que pesa mais?

 

“O Senhor repudia balanças desonestas, mas os pesos exatos lhe dão prazer” (Provérbios 11:1).

 

Meu avô costumava dizer que onde há corrupção é porque existe um corrupto. E que a vida é feita de escolhas. Se algo errado chega até às suas mãos, você tem o direito de optar pelo sim e pelo não. As consequências você vai ter lá na frente, ninguém escapa. Então, faça o correto. Deus vai ajudá-lo e certamente a honra chegará. Balança desonesta não é um caso apenas de polícia e de tudo o que temos visto nos noticiários num país invadido com a lama da corrupção. Trata-se de um mandamento, de uma lição de Deus. Ele não se agrada da desonestidade, do roubo, dos tombos financeiros que levamos ou que damos. Deus não se agrada das mentiras, dos enganos, daqueles que repudiam a retidão.

 

Assisti a um filme que relatava a história de um grande bandido da história americana. Ele começou ainda criança, passando os amigos para trás nas brincadeiras. Depois, mais jovem, iniciou com pequenos roubos em lojas, mercados, furtando os amigos. Já adulto, os pequenos furtos já não eram suficientes e partiu para assaltos a mão armada. E daí, para coisas piores foi um passo. Que triste fim. Morreu jovem. E como ensina o Evangelho, quem é infiel no pouco, tem a capacidade de ser infiel no muito. Depende da oportunidade e do tamanho do ganho. E roubo é vicio. A pessoa começa a desviar uma quantia de dinheiro pequena. No outro mês desvia uma maior. E por aí afora. E quando acorda, já é considerada uma pessoa fora da lei.

 

Tudo aquilo que colocamos numa balança, vamos ter o seu peso correto. Se o mal pesar mais, Deus permitirá as consequências. Se o peso do bem for maior, o Senhor abençoará. É a lei do plantio e colheita, não tem como ser diferente porque Deus não quebra princípios cristãos.

 

Se você tem o temor de Deus e segue a trilha de Jesus Cristo, você não fará algo assim. E se o fizer, certamente se sentirá tão incomodada, que irá se endireitar. O problema dos pesos nas balanças é o nosso caminhar com Deus, trata-se de onde está o nosso coração. Se queremos agradar o coração de Deus, certamente faremos o correto. Isso é uma atitude de respeito a Deus.

 

Tenha um relacionamento com Jesus diariamente. Busque ser uma pessoa que abomina o roubo, a extorsão, a corrupção, a propina, o engano, a mentira. Quem faz isso, um dia ficará a ver navios. Busque a honestidade na sua empresa, no seu trabalho, na sua família, nos impostos (mesmo que doam) na sua vida diária. O resto amado, Deus ira se encarregar.

 

Uma semana na paz de Cristo,
Roberta