O toque de Jesus

“Senhor, se quiseres, podes purificar-me!”. Jesus estendeu a mão, tocou nele e disse: ‘Quero. Seja purificado!’ Imediatamente ele foi purificado da lepra.” (Mateus 8: 2 e 3)

Quando leio essa passagem, penso naquele leproso que desejou ardentemente a cura de Jesus. Bastou um toque, simples, rápido, leve do Senhor. E a lepra sumiu. Acredito que todos queriam um toque de Jesus, e Ele tocou em muitos, mas o leproso, certamente, foi o mais marcante. Naquela época, e segundo o Novo Testamento, a lepra era a enfermidade mais temida, o leproso era separado, esquecido, morria sozinho, longe da cidade, abandonado pelos familiares. Ele era totalmente discriminado e ninguém queria se aproximar! Mas e hoje? Como tratamos as pessoas que fazem parte de uma minoria? Como lidamos com o preconceito, como ajudamos aqueles que são esquecidos e segregados na sociedade, como expressamos amor e generosidade com aqueles que normalmente são “apontados”? Jesus nunca teve preconceito ou fez discriminação. Ele abraçou a todos, Ele se compadeceu de todos, Ele amou a todos. Meu desejo é que eu e você possamos refletir sobre isso. Amar os “diferentes”, os “colocados de escanteio pela sociedade”. Afinal, todo julgamento final é de Deus, que saberá como agir. O nosso papel é invocar o Espírito Santo e estar com o coração aberto para abençoar e ajudar.

Que o Senhor cuide da nossa semana!

A paz, Roberta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *