Erros da micropigmentação #5: Padronizar os fios

Quando observamos uma sobrancelha natural, quais são as principais características que você percebe que fazem dela algo real?

Na natureza é comum encontrarmos inconstância. Uma árvore não possui os mesmos tamanhos ou quantidade de galhos em ambos os lados. Montanhas não são esculpidas milimetricamente obedecendo uma regra de proporção e o formato dos rios também passa longe de ser algo padronizado.

Quando falamos de fios na micropigmentação de sobrancelhas, podemos abordar exatamente esse mesmo conceito encontrado na natureza.

Os pelos não precisam, necessariamente, seguir a mesma direção e ter o mesmo formato em todo o comprimento da sobrancelha. Você pode utilizar diferentes tamanhos para um pelo do início da sobrancelha e outro para o final, por exemplo. Isso trará movimento e naturalidade ao conjunto.

O mesmo podemos dizer quanto ao sentido dos fios. Analise a sua própria sobrancelha. Você irá reparar que os pelos não são uniformes e que em dada altura eles mudam de direção. Alguns são retos, já outros mais inclinados.

Padronizar algo que é construído naturalmente de forma irregular é resultar em algo artificial. Na micropigmentação, buscamos sempre enaltecer aquilo que a cliente tem de natural e deixar ainda mais belo, não é mesmo?

É importante sim corrigirmos assimetrias e falhas de uma sobrancelha, mas jamais podemos perder a essência e características que ela possui.

Portanto, sempre observe bem os pelos da sobrancelha da sua cliente. Verifique o seu formato. O que você pode fazer para deixá-la ainda mais bonita? 

Atingir um efeito natural que as pessoas não consigam diferenciar uma micropigmentação de uma sobrancelha real é o principal objetivo da micropigmentação realista.

Criamos um grupo no Whatsapp para divulgarmos dicas valiosas e novidades que estão por vir aqui na Roberta Peixoto Academy. Clique aqui para participar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *