Prudência: a melhor virtude

 

Uma das virtudes que eu mais admiro numa pessoa é a prudência. Talvez porque a maioria das pessoas é tão ansiosa e imediatista, que ao escutar um prudente falar e observar sua forma de agir, me conquista. Certa vez escutei um pregador falar que prudência não é sinônimo de medo, mas é discernimento. Porque ela não manda ficar, mas também nos manda ir. No tempo oportuno. E sabe de uma coisa? A pessoa prudente sempre acaba se saindo bem. Fala menos, escuta mais. Demora para tomar uma atitude, mas quando toma, é assertiva. Não corre atrás do vento, mas coloca os pés em terreno firme.

Pensa-se que prudência é ser cauteloso, medroso, temeroso, mas eu discordo. Eu creio que a prudência é ver e perceber a partir da sabedoria de Deus. É quando você está diante de uma decisão importante e antes de qualquer coisa, ora, espera e observa a direção do Senhor. É a mesma coisa, que se você resolve pegar a estrada de noite, debaixo de uma tempestade e com o carro sem revisão! Ora, você sabe que tudo vai conspirar para algo dar errado! A prudência seria esperar o amanhecer, o sol abrir, arrumar o carro e aí sim, viajar. Caso contrário talvez você nem chegue vivo ao destino escolhido. Amada, ser prudente é saber contornar situações, ter sabedoria, se aquietar.

Eu sei que há momentos em que temos que ser rápidos. Há situações que não são para esperar. Mas ainda assim, eu creio que fazer uma oração clamando a direção de Deus, é agir com prudência. Outra situação, é quando estamos sempre dando a mesma resposta para tudo. Preste atenção se você está sendo repetitiva em todos os problemas. Isso significa que você precisa ser mais prudente. Cada pessoa é diferente e cada momento da nossa vida também.

Quantos negócios ruins você fez na vida? Quanto dinheiro você talvez tenha perdido por falta de prudência? Ou talvez quantos contratos bons e rentáveis que você não fechou porque não teve a sabedoria necessária? Ou então, acabou fazendo um péssimo casamento por falta de prudência, ou pior, deixou de se casar com uma pessoa ótima porque sonhou e esperou algo inatingível. A escolha entre o bem e o mal é questão apenas de inteligência, de saber observar e aguardar.

Você deve conhecer o temperamento do seu marido, do seu filho ou quem sabe do seu pai e da sua melhor amiga. Sabe exatamente qual será a reação de cada um, diante de uma determinada situação. Amada, aprenda a agir com prudência. Algumas coisas nem devem ser comentadas perto de algumas pessoas. Ser prudente é ser consequente, é considerar nossas ações antes de realizá-las. Minha pastora costuma dizer: “antes de comentar alguma coisa, pergunte para si mesma se aquilo vai edificá-la ou colocá-la pra baixo. Se for desnecessário, não crie problemas. A prudência pode nos livrar de dores e prejuízos”.

Espero que esse devocional tenha te ajudado a não se deixar levar por atitudes intempestivas e movida por paixões. Tenha sabedoria, peça a Deus. O temor do Senhor é princípio do entendimento.

Uma semana cheia de prudência para todas nós!

Roberta

Salvar