Religião como capa de poder? Jamais!

 

Se você perguntar se gosto de ir ao culto ou se vou por uma obrigação e compromisso com a minha igreja, eu admito que os três motivos são reais. Mas, acima de tudo, vou porque quero ser abastecida pela Palavra de Deus, já que tenho uma vida tão corrida e totalmente sobrecarregada, que escutar louvores e a pregação, aos domingos, sempre me animam. E me abastecem para uma nova semana. Como é bom!

 

Entendo que todo aquele que frequenta o culto ou a missa semanalmente, declama o evangelho para todos, finge ser um cristão, mas não coloca em prática o que escutou, pode ser intitulado um fundamentalista religioso. E Jesus Cristo nunca aprovou essas pessoas. Na verdade, Ele não gostava nada delas. Sabe aquele líder da sua igreja que usa a religião como uma capa de defesa e de poder? Você deve conhecer pessoas que apontam, julgam, dão a sentença, como se Deus não existisse. E pior, são bons para acusar, mas não para dar exemplo. Pessoas hipócritas, falsas, mentirosas, enganadoras, com vestes de ovelhas, mas que são lobos ferozes. Amada, as igrejas têm pessoas assim, mas nós temos que fazer a diferença.

 

Na semana quero deixar uma mensagem importante para você que já se decepcionou com líderes espirituais e até com irmãos da sua igreja. Quando as regras e doutrinas passam a ser mais importantes do que as pessoas, a religião não tem a sua missão. Ela é nociva, ela acusa, sentencia. Não consola, não acaricia, não apoia. Jesus Cristo nunca admitiu a Palavra de Deus como exemplo de poder. Pessoas, que muitas vezes sobem num púlpito e pregam lindamente, mas lá fora têm vida de total desrespeito com o Senhor e com a Sua Palavra, não devem servir como exemplo para nada.

 

O cristianismo é para produzir amor, misericórdia, confiança em Deus, jamais para causar separação, arrogância, autoritarismo, guerra, discórdia e raiva. A religião não é o mais importante. Mas sim a cumplicidade com Jesus, o temor a Deus, o respeito às escrituras e o amor como base na vida. Isso tudo é o que importa. Algumas vezes fico sabendo de líderes de igreja que conhecem a Bíblia de capa a capa, decoram todos os versículos, conhecem teologia e toda a história de cristianismo. Mas numa primeira oportunidade são capazes de humilhar um irmão da igreja, roubar a família, mentir para o seu parceiro, não ter vida diária com Deus e ainda bater no peito como se fossem donos da verdade absoluta. Pessoas assim não dão frutos. O verdadeiro cristão lê e conhece a Palavra, mas acima de tudo, tem amor pelo próximo, busca caminhar segundo os ensinamentos e exerce o perdão, nunca a desunião.

 

Em tempos tão difíceis, temos que ter uma postura séria como discípulas de Cristo. As pessoas hipócritas não devem fazer parte do mesmo rebanho que o nosso. Não devemos ser cúmplices e muito menos concordar com tantos desacatos. Jesus Cristo foi um homem simples, que sempre pregou o genuíno evangelho. Ele nunca precisou de artimanhas e arrogância para falar da salvação. E sempre mostrou seu descontentamento com fariseus e escribas hipócritas.

 

Que tenhamos um coração puro, humilde, simples, desprendido das coisas mundanas, mas acima de tudo, que tenhamos uma mente focada em Jesus Cristo, buscando alcançar vidas para o Seu reino. Porque o Senhor quer a salvação para todos.

 

Uma semana de vitória!

Roberta

Salvar